Agência UFC

Saúde

O que pesquisadores da UFC já estudaram sobre covid-19, cloroquina e hidroxicloroquina

Três matérias apresentam diferentes pesquisas sobre a ação da cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes com a doença

No último material da série de reportagens sobre covid-19, a Agência UFC traz três trabalhos publicados por diferentes pesquisadores da Universidade, sob diferentes pontos de vista, a respeito da relação entre a cloroquina e hidroxicloroquina e a covid-19. Todos foram publicados em revistas acadêmicas especializadas e participaram da chamada pública realizada pela Agência em fevereiro. Nosso objetivo é contribuir para os estudos e debates na busca de soluções eficazes contra o Sars-Cov-2.

Estudo elaborado pelo Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM) com diversos laboratórios da Faculdade de Medicina, em julho, tentou entender como vírus e doenças se comportam, considerando a forma como se relacionam com moléculas de azitromicina, cloroquina e hidroxicloroquina. O estudo foi feito in silico, ou seja, em simulação de computador e, portanto, não trata de questões clínicas. O trabalho foi publicado no International Journal of Antimicrobial Agents, com fator de impacto 4.621.

Outro estudo foi coordenador pelo Prof. Anastácio de Souza, da Faculdade de Medicina, e faz uma análise comparativa no uso de diversas drogas contra covid a partir da avaliação de 717 pacientes de covid-19. O estudo, publicado em outubro de 2020 na revista Travel Medicine and Infectious Disease, com qualis B2, concluiu que o uso de hidroxicloroquina no tratamento precoce pode reduzir o risco de hospitalização desses pacientes.

Um terceiro trabalho, apresentado em abril de 2020, é um estudo de caso realizado por uma equipe que conta com a participação do Prof. Luciano Pamplona, também da Faculdade de Medicina, e foi pioneiro no alerta sobre os riscos de danos ao fígado no uso de hidroxicloroquina no tratamento de covid-19. Ele foi publicado no The American Journal of Tropical Medicine and Hygiene, com qualis A2.

Ao longo deste mês de março de 2021, a Agência UFC vem publicando uma série de matérias sobre pesquisas realizadas na Universidade relacionadas à covid-19. Os resultados aqui apresentados não representam necessariamente a opinião da UFC sobre o assunto.

Confira abaixo as matérias:

Fonte: Coordenadoria de Comunicação e Marketing – E-mail: ufcinforma@ufc.br

Agência UFC 30 de março de 2021

Assuntos relacionados

Arte grafica com o mapa de Fortaleza em vermelho e representações da população Estudo identifica bairros de Fortaleza mais propensos à epidemia severa de covid-19

Ainda no início da pandemia, uma equipe multidisciplinar desenvolveu modelo para prever o comportamento da pandemia nos bairros de Fortaleza e, com isso, ajudar na tomada de decisão dos gestores públicos

Equipamentos de eletroquímica aplicados em amostra líquida, com pesquisador ao fundo (Foto: Ribamar Neto/UFC) Mal escondido: contaminantes ainda não alcançados pela lei

Equipe utiliza a eletroquímica para identificar os chamados “contaminantes emergentes”, encontrados na água e nos alimentos

Orientação de primeiros socorros com modelo boneco (Foto: Luana Oliveira/PREX) Projeto ensina primeiros socorros para estudantes do ensino básico

Ação desenvolvida pelo Curso de Medicina ensina técnicas de ressuscitação cardiorrespiratória a alunos do ensino fundamental e médio